11 Caracterizações de erros na escrita

ortografiaA ortografia dita as regras para a correta grafia das palavras. Por exemplo: abacaxi é com “x”. Ao redigir “abacachi”, há, portanto, um erro ortográfico. Fazem parte da ortografia o uso dos sinais gráficos e de pontuação e a crase.

Na escrita podemos encontrar alguns desses erros citados abaixo:

1. Alterações ou erros decorrentes da possibilidade de representações múltiplas

Os sistemas de escrita alfabética apresentam como característica essencial correspondências entre sons e letras. No que se refere à língua portuguesa, podemos encontrar diversos tipos de correspondências:

  • uma relação estável, na qual uma só letra é sempre utilizada para escrever um determinado som (como é o caso da letra f que sempre escreve o som /f/-faca);
  • uma relação não estável, na qual uma mesma letra pode representar vários sons (a letra “c”, por exemplo, pode representar os fonemas /k/- casa e /s/-cebola) e, por último, uma correspondência,
  • também não estável, que se caracteriza pelo fato de um mesmo som poder ser escrito por diversas letras (por exemplo, o fonema/s/ que pode ser representado pelas letras s – sapato, SS-passeio, c-circo, ç-caçador, x- extrato, z- paz, sc- piscina, sç- desça e xc- excelente).

Como podemos supor, uma série de erros são produzidos em função desta correspondência não estável entre letras e sons, como pode ser ilustrado pela escrita da palavra cabeça com a letra s ou ss, resultando em “cabesa” ou “cabessa”.

dúvida com qual letra escrever

2. Alterações ortográficas decorrentes de apoio na oralidade

Nas escritas alfabéticas existe uma relação entre sons e letras, ou seja, os fonemas que compõem a palavra falada transformam-se em letras e vice-versa. Porém, tal correspondência não significa a existência de uma escrita fonética, isto é, uma escrita que transcreve a oralidade. Os erros ortográficos deste tipo correspondem àquelas alterações provocadas por influência dos padrões orais: há uma tendência de a criança escrever do modo como pronuncia as palavras. Por exemplo,quando a palavra “quente” é escrita como “queiti” e “dormir” como “durmi”.

Escrita com apoio na oralidade

3. Omissão de letras

Os erros por omissão refletem-se nas palavras que são escritas com um menor número de letras do que deveria haver, caracterizando uma grafia incompleta. Fazem parte deste grupo: a palavra “sangue” grafada como “sague”, ou “coitada”, escrita como “coida”.

omissão de letra

VEND_ -SE LIMÃO

4. Junção ou separação não convencional das palavras: erros por segmentação indevida

Ao contrário do que acontece na oralidade, a escrita impõe critérios claros e exatos em relação à segmentação das palavras. Erros deste tipo surgem quando a criança não consegue segmentar corretamente as palavras produzindo escritas como “asvezes” para “às vezes” ou “na quele” para “naquele”.

erros por segmentação indevida

5. Erros produzidos por confusão entre as terminações “am”e “ão”

Fazem parte desta categoria as palavras que deveriam ser escritas com “am” no final e que são grafadas com “ão”, ou vice-versa. Erros deste tipo podem também surgir quando a criança toma o modo de falar como referência para a escrita, uma vez que, do ponto de vista fonético, as duas terminações são pronunciadas da mesma forma. Assim sendo, “comeram” pode ser grafada como “comerão”, ou “saíram” como “sairão”.

5. Erros produzidos por confusão entre as terminações

6. Generalização de regras

As alterações deste tipo revelam certos procedimentos de generalização aplicados a situações não apropriadas. O fato de uma criança escrever a palavra “fugiu” como “fugio” pode estar indicando que ela compreende que, em certas situações o som /u/ que se pronuncia nas palavras pode transformar-se na letra “o”. Embora diga /bolu/, a criança reconhece que o som final é escrito com a letra “o” e, desta forma, generaliza, de modo não convencional, tal procedimento para outras palavras.

generalização de regras

7. Substituições envolvendo a grafia de fonemas surdos e sonoros

Alguns pares de fonemas apresentam como característica o fato de se diferenciarem pelo traço de sonoridade, isto é, alguns deles são surdos e outros são sonoros.

  • Os fonemas /p/, /t/, /k/, /f/, /s/ e /x/, são considerados surdos uma vez que não apresentam vibração das pregas vocais quando produzidos.
  • Por sua vez, os fonemas /b/, /d/, /g/, /v/, /z/ e /j/ são realizados com vibração das pregas vocais, sendo considerados, portanto, como fonemas sonoros.

O traço de sonoridade corresponde a uma distinção importante entre os pares destes conjuntos de fonemas: /p/ – /b/; /t/ – /d/; /k/ – /g/; /f/ – /v/; /s/-x /z/ e /x/ – /j/. As alterações ortográficas consideradas como “trocas surdas / sonoras” dizem respeito às palavras que apresentam substituições entre as letras que grafam tais fonemas: p / b; t / d; q – c / g; f / v; ch – x / j – g e o conjunto de letras que representam o fonema /s/ quando trocadas por aquelas referentes ao som /z/. São exemplos deste tipo de alteração, a escrita das seguintes palavras: tijolo – ticholo;

8. Acréscimo de letras

Os acréscimos de letras referem-se à escrita de palavras com um maior número de letras do que as mesmas deveriam convencionalmente apresentar. Contrariamente ao caso das omissões, há um aumento no número de grafemas, como por exemplo carta – carata ou falava – falalava.

9. Letras parecidas

Algumas letras, ou mesmo conjuntos de letras que formam os dígrafos, podem apresentar uma certa semelhança entre si em razão de um traçado gráfico parecido. Em outras palavras, os desenhos das letras de certa forma se assemelham podendo provocar determinados erros ortográficos como, por exemplo, “maçã” sendo escrita como “naçã” ou “bicicleta” escrita como “bicicleta”.

10. Inversão de letras

Este tipo de erro refere-se à escrita de palavras que apresentam letras ou sílabas fora da posição que deveriam ocupar convencionalmente na palavra, como no caso de “braço” escrita como “barço” ou “acordou” escrita como “arcodou”.

Inversão de letras

11. Outros erros

Esta categoria inclui alterações que podem ocorrer em algumas crianças, quer por possíveis problemas momentâneos de atenção ou por padrões idiossincráticos não observados, em geral, nas demais crianças. São exemplos deste tipo de erro escritas como “bruxa” – “murcha” e “chapéu” – “sapéu”.

Os erros ortográficos costumam acontecer aproximadamente até o terceiro ano do ensino fundamental. São considerados erros passíveis de encaminhamentos aqueles que continuam após esta fase ou que diferem em grande escala a criança dos outros colegas de classe. Cada tipo de erro requer um treino e/ou um acompanhamento específico, com atividades que auxiliam a memorização das regras e formas. É importante manter uma observação constante em sala de aula e durante a realização das tarefas em casa, a fim de ajudar as crianças com sua alfabetização, agindo precocemente nos casos que forem necessários uma intervenção.

Vale ressaltar que o Fonoaudiólogo educacional pode verificar juntamente ao educador quais são os erros mais comuns em sua turma e elaborar um plano pedagógico que minimize a incidência e aumente a capacidade produtiva dos alunos.

Texto produzido por DANIELA BORGES 

Fan Page Facebook – Linguagem por Daniela Borges

 

*************************************************************************************************

Fan Page no Facebook

Para ajudar em sua pesquisa e consulta em Fonoaudiologia criamos uma Fan Page no Facebook. Nesta página você encontrará sobre os mais diversos temas de Fonoaudiologia entre artigos, imagens e vídeos. Venha participar você também!

Curta Fonoaudiologia por Erica Sitta

*************************************************************************************************

Bibliografia

http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/soletras/article/viewFile/4886/3611

www.universia.com.br

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s