DISORTOGRAFIA – Conheça esta dificuldade de escrita

 

Disortografia

 

Disortografia é um Transtorno Específico de Escrita caracterizado por uma alteração na planificação da linguagem escrita, que causa dificuldades na aprendizagem da ortografia, gramática e redação, apesar de o potencial intelectual e sistemas sensoriais do indivíduo estar adequados para a idade.

Esse transtorno que geralmente acompanha a Dislexia, pode levar ao traçado incorreto da letra, lentidão, alteração no espaço da escrita, sujeira e falta de clareza e inteligibilidade da leitura do que se escreve prejudicada.

 

Clique aqui para ver mais: https://ericasitta.wordpress.com/2016/02/16/dislexia-quais-sao-seus-sinais-e-sintomas/

Quem sofre de Disortografia, normalmente produz textos curtos, com incoordenação das orações e problemas de pontuação.

Compreende, portanto, um padrão de escrita que foge às regras ortográficas estabelecidas convencionalmente, que regem determinada língua. Os escolares com essa alteração começam a alfabetização com dificuldade para a aprendizagem da ortografia e provavelmente chegarão ao final do ensino fundamental apresentando as mesmas dificuldades.

CARACTERÍSTICAS

As características da Disortografia fazem parte do processo de apropriação do sistema ortográfico da língua, mas são superadas ao longo da escolarização. A caracterização da disortografia se dá pela dificuldade em fixar as formas ortográficas das palavras, apresentando como sintomas típicos a substituição, omissão, acréscimo e inversão de grafemas, alteração na segmentação de palavras, persistência do apoio da oralidade na escrita e dificuldade na produção de textos.

erros na escrita

Veja alguns exemplos abaixo:

  • Substituição: Todos por “Totos”
  • Omissão: Festa por “Feta”
  • Inversão: Chocolate por “Cocholate”
  • Acréscimo: Estranho por “Estrainho”
  • Erros de Segmentação: “Eugos tode com ermaçã”
  • Apoio na oralidade: Vento por “Ventu”

ACHADOS

A disortografia é parte do quadro da dislexia do desenvolvimento. Essas crianças possuem o sistema fonológico deficiente, ocasionando alterações na conversão letra-som. Assim, a correspondência letra-som não consegue ser armazenada provocando leitura e escrita lenta, confusão entre palavras similares tanto na leitura como na escrita e alteração na compreensão da leitura e escrita ineficiente.

AVALIAÇÃO

A avaliação da ortografia deve trazer informações do nível ortográfico que a criança se encontra, revelando quais são os tipos de erros ortográficos e sua frequência de ocorrência na escrita.

De forma geral, deve conter a observação dos próprios trabalhos escolares, ditado sem correção e auto corrigido, escrita de textos longos e curtos, ditado de pseudo palavras, cópia, ditado de letras, escrita de palavras a partir de figuras, ditado de frases e palavras, completar palavras com um ou mais grafemas, completar frases com palavras, tarefa de erro intencional, que fornece informação sobre o nível de conhecimento ortográfico que os escolares possuem e composição escrita descrevendo problemas reais usando conteúdos das diversas disciplinas acadêmicas para a solução dos mesmos.

avaliação da escrita

CLASSIFICAÇÃO

A classificação baseada na semiologia dos erros pode ser dividida em 2 tipos de erros:

1- Erros de ortografia natural: o erros de ortografia natural têm uma relação direta com o processamento de linguagem. Entre os erros de ortografia natural destacam-se os erros de correspondência fonema-grafema tanto para a correspondência biunívoca como para unívocas dependentes do contexto, que estão diretamente relacionados com o processamento da fala e com a relação letra-som, justificando os erros de substituição grafêmica.

2- Erros de ortografia arbitrária: dependente de regras como as relacionadas com a memória visual, conhecimento de regras ortográficas, léxico e morfologia.

ORIENTAÇÕES

a) Sugestões aos professores:

– Dizer à criança que você entende a sua dificuldade e que você fará o que for possível para ajudá-la.
– Entender que crianças com disortografia apresentam necessidade de tempo maior para realizar as tarefas escritas e, então, oferecer mais tempo para essa tarefa em sala de aula é necessário.
– Explicar para a criança como a escrita e a ortografia funcionam, podendo, depois, utilizar a produção espontânea da própria criança (palavras e histórias de poucas linhas), para explicar o que ocorreu com a escrita para, em seguida, promover a escrita ortográfica.
– Diferenciar os erros de ortografia das falhas de compreensão e possibilidade de elaboração de respostas, para que a avaliação incida sobre o conteúdo.
– A criança deve saber o que fez e porque precisa corrigir.
– Valorizar o empenho do aluno e não somente o desempenho.
– Ajudar em provas escritas na leitura, para que a criança não fique sem entender.
– Usar provas orais como um recurso extra se a escrita estiver muito comprometida.
– Fazer a correção da ortografia sempre, não permitindo que a criança “fixe” uma forma incorreta de escrita, porém ter critério para a correção dos textos produzidos pelo aluno, sem cometer borrões e rabiscos com canetas coloridas.
– O professor pode assinalar com pequenas marcas os erros ortográficos e solicitar que o aluno procure a grafia correta em um dicionário ou em um fichário de palavras que o grupo de crianças da sala de aula pode montar no decorrer do ano.

Terapia da escrita

b) Sugestões aos pais:

– Dizer à sua filha ou ao seu filho que você entende a sua dificuldade e que você estará sempre presente para ajudar.
– Escolher uma escola que seja de sua confiança e aberta para entender suas angústias, dúvi- das, frustrações e que possa traçar um plano de trabalho integrado ao processo de intervenção fonoaudiológica.
– Garantir um ambiente sem pressões extremas e exigências demasiadamente altas, que certa- mente a criança não poderá atingir.
– Ajudar nas tarefas e trabalhos escolares de acordo com a necessidade da criança, com paciência e compreensão, entendendo que ela faz somente o que pode e não porque não quer.

A partir dessas sugestões, acredita-se que as condições de aprendizagem da criança com disortografia em sala de aula melhoram, o que certamente proporcionará uma qualidade de vida escolar adequada para a continuidade do desenvolvimento da relação ensino-aprendizagem que sempre deve ser desenvolvida em um ambiente educacional acolhedor e estimulante para a criança.

terapia da escrita

IMPORTANTE

Vale ressaltar que estudantes até o terceiro ano do ensino fundamental se confundem com as regras ortográficas e ainda estão em fase de aprendizagem das mesmas. Portanto nessa fase, as confusões são comuns, não havendo necessidade de alarmar a família, embora se deva manter sempre uma observação atenta para alunos que apresentam mais dificuldades que os colegas da turma, diferenciando-se de forma gritante ao restante.

Texto produzido por DANIELA BORGES 

Fan Page Facebook – Linguagem por Daniela Borges

 

*************************************************************************************************

Fan Page no Facebook

Para ajudar em sua pesquisa e consulta em Fonoaudiologia criamos uma Fan Page no Facebook. Nesta página você encontrará sobre os mais diversos temas de Fonoaudiologia entre artigos, imagens e vídeos. Venha participar você também!

Curta Fonoaudiologia por Erica Sitta

*************************************************************************************************

Bibliografia

www.centropsicopedagogicoapoio.com.br

Zorzi, J.L. Alterações ortográficas nos transtornos de aprendizagem. In Maluf, M.I. (org.). Aprendizagem: tramas do conhecimento, do saber e da subjetividade. Rio de Janeiro: Vozes; São Paulo: ABPp, 2006, 144-162.

www.dislexia.org.br

 

5 respostas em “DISORTOGRAFIA – Conheça esta dificuldade de escrita

  1. Oi Erica,muito proveitoso o que vc escreve e acrescenta demais no meu dia-a- dia com meus pacientes. Se não for te pedir muito,teria como vc publicar alguns testes(dislalia,dif.de aprender.dislexia,entre outros?),os meus já estão um pouco obsoletos. Fico no aguardo,desde já obrigada.

  2. boa tarde fico muito feliz em recebe seus matérias.. se tive mas plano de terapias que possa disponibiliza agradeço

    ________________________________

    • Oi Aline. Obrigada por sua visita!
      Estamos sempre atualizando o blog… SE você ainda não se inscreveu para receber os posts por e-mail, basta ir ao final da página e acrescentar em SEGUIR.

      Abraços
      Erica Sitta

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s