Distúrbio do processamento auditivo central e sua relação com a Alfabetização

Para entender melhor as dificuldades que o Distúrbio do Processamento Auditivo Central (DPAC) pode trazer para a alfabetização, é preciso entender anteriormente do que se trata essa alteração.

DPAC é a dificuldade em processar e interpretar os sons do meio, onde o sistema auditivo periférico (Tímpano, Cóclea, Nervo Auditivo) encontra-se preservado, estando essa dificuldade ligada as áreas centrais do cérebro relacionadas as habilidades auditivas. É o típico indivíduo capaz de ouvir perfeitamente a fala humana, mas que apresenta dificuldades em processar e interpretar a mensagem recebida.

escuta mas não entende

O processamento auditivo central envolve basicamente as seguintes habilidades:

Atenção Coletiva, Discriminação do som, Localização do som, Reconhecimento do som, Compreensão, Integração e Memória Auditiva

O DPAC pode atingir uma ou várias dessas habilidades em intensidades diferentes. Os casos mais comuns são os que envolvem alterações de codificação, decodificação, memória auditiva e prosódia.

  • Decodificação: capacidade de entender o que ouviu
  • Codificação: capacidade em construir uma informação com base no que ouviu
  • Memória Auditiva e Prosódia: capacidade de entender o duplo sentido das frases e palavras.

Processamento auditivo central

E quais são os Sinais e Sintomas mais comuns nesses pacientes?

  • Parece não ouvir muito bem
  • Distração e desatenção
  • Demora em escutar ou entender quando chamada sua atenção
  • Parece ter problemas de memória
  • Tem fala diferente de outras crianças da mesma idade
  • Apresenta dificuldades para ler e escrever
  • Dificuldades para entender ou ouvir em ambientes ruidosos
  • Não consegue manter a atenção com pessoas falando ao mesmo tempo
  • Dificuldade em entender informações abstratas
  • Dificuldade em localizar o som
  • Dificuldade para contar uma história ou transmitir um recado
  • Dificuldade em seguir uma sequencia de tarefas que lhe foi falada

DPAC e a Alfabetização

Crianças com DPAC costumam apresentar atraso de fala, o que por si só já se torna uma barreira para sua alfabetização. Porém, os processos auditivos envolvidos nesse distúrbio dificultam todo o processo de aprendizagem. Quando não há capacidade em focar a atenção em ambientes ruidosos, levando em consideração que uma sala de aula não é um ambiente silencioso, esse aluno perderá grande parte das informações e conceitos apresentados durante a aula. As atividades em grupo também se tornam difíceis e existe chances desse aluno se isolar por não conseguir acompanhar as idéias e tarefas sugeridas.

DPAC

A alfabetização está extremamente envolvida com nossas habilidades auditivas em integrar imagem e som, dando valores sonoros as letras e palavras. Escrevemos o que falamos e o que ouvimos. Um indivíduo com esse distúrbio não codifica e/ou não decodifica as mensagens ouvidas e sua capacidade em transformar sons em letras está diminuída. É como se não houvesse um filtro, dessa forma, ele não consegue determinar onde focar sua atenção, se na professora ou na conversa paralela dos coleguinhas ao lado. Há uma lentidão na compreensão da mensagem o que o faz realizar de forma insatisfatória tarefas simples para a maioria.

prof ensinando

É preciso entender que não há comprometimento intelectual e que a criança não controla suas dificuldades. O que podemos fazer é um diagnóstico de qualidade que nos informe quais habilidades auditivas estão comprometidas. A partir daí, desenvolver um trabalho fonoterapêutico focado na estimulação dessas habilidades e um trabalho de orientação aos educadores fornecendo meios facilitadores para a aprendizagem desse indivíduo.

Texto produzido por DANIELA BORGES 

Fan Page Facebook – Linguagem por Daniela Borges

*************************************************************************************************

Fan Page no Facebook

Para ajudar em sua pesquisa e consulta em Fonoaudiologia criamos uma Fan Page no Facebook. Nesta página, publicações serão expostas e comentadas em Educação Continuada, podendo estreitar perguntas e respostas e ainda tirar as muitas dúvidas de sua terapia fonoaudiológica. Venha participar você também!

Curta: https://www.facebook.com/fonoaudiologiaericasitta

*************************************************************************************************

12 respostas em “Distúrbio do processamento auditivo central e sua relação com a Alfabetização

  1. Meu filho teve um acompanhamento de uma fono por 2 anos, foi perfeito, hoje ele é um dos melhores da classe.

  2. Meu primeiro menino hj 10. Descobrimos que tinha de operar o ouvido aos 4. Desde então acompanhado por uma fono foi alfabetizado. Porém os sintomas persistiram…disturbio do processamento auditivo, transtorno de linguagem, de deglutição, enurese e tudo aquilo q estava escrito no post. Experiência traumática na escola em função de colegas q riam de suas perguntas…trabalhando depois da mudança de escola bloqueio emocional leve. Tem vergonha e receio de perguntar qq coisa dentro da sala de aula. Hj fazendo terapia de cabine…mudou de fono e usufrui do método integrativo. Depois será necessária avaliação neuropediatra para indicação e orientação de quais as melhores terapias e capacita-lo. A procura de gente competente…neuropediatra. De. Mauro Muscat muito caro.

    • Oi Orly. Obrigada por nos presentear com seu depoimento. É muito importante para outras mães sentirem-se acolhidas e não pensarem que estão sozinhas.
      Desejo que tudo fique bem e que a caminhada de seu filho seja mais suave.
      Abraços
      Erica Sitta

      • Sim Erika. É essa a intenção… Obrigada pela importante oportunidade de compartilhar. Finalmente estamos nos sentindo bem acessorados. Por profissionais competentes enfim, traçando o melhor caminho para um tratamento adequado e se D’us quiser, cura!! Parabéns pelo trabalho e pela disponibilidade de informação referente a ele! Boa Sorte!

  3. Bom dia, nao consigo diferenciar as letras nas palavras, como dois SS ou Ç, isso faz parte dessa doenca ?

    • Oi Michel.
      Muitas coisas envolvem o diagnóstico de uma alteração, como: idade, frequência, intensidade do problema. É difícil eu te afirmar alguma coisa sem conhecer o seu caso. Sugiro você procurar uma avaliação fonoaudiológica para entender melhor o que acontece com você.
      Abraço
      Erica Sitta

  4. Pra quem já tem 57 anos e tem esse problema de compreensão das palavras, como se resolve isso ? existe aparelho auditivo que corrige isso ? Obrigado.

    • Olá Amadeu. Obrigada por sua visita.
      Seria necessário entender qual é sua alteração de compreensão. Para isso o senhor precisaria passar por uma avaliação auditiva com um fonoaudiólogo. Com esse exame em mãos saberia como trabalhar a reabilitação.
      Abraços
      Erica Sitta

  5. Olá, boa tarde!
    Gostei muito do artigo é muito interessante. Sou professora de Ed. Especial e atuo na SR Multifuncional. A escola onde trabalho recebeu um aluno no 1° ano com fortes características do DPAC. Gostaria de algumas sugestões para a sala de aula. Grata!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s