As diferentes avaliações da deglutição

AVALIAÇÃO CLÍNICA DA DEGLUTIÇÃO

É considerada um procedimento de avaliação não instrumental, ao qual inclui anamnese e exame clínico (estrutural e funcional). Avalia de maneira clara as fases preparatória e oral (https://ericasitta.wordpress.com/2012/04/30/o-perfeito-funcionamento-da-degluticao/).

Permite ao profissional identificar, analisar e classificar os achados encontrados, sendo determinante para o raciocínio clínico e terapêutico. Apesar dela apresentar limitações é um facilitador na definição de condutas, além de auxiliar no processo terapêutico, e nos planejamentos dos exames objetivos (Silva, 2004).

*** Fig. Visualização do bolo alimentar/ Avaliação da excursão hiolaríngea durante a deglutição

    

No entanto, a utilização isolada desse método de triagem na averiguação quanto ao risco de aspiração laringotraqueal tem sido questionada pela literatura, devido aos baixos valores de sensibilidade (Smithard et al., 1998) e especificidade (Smithard et al., 1998; Leder, Espinosa, 2002) tornando-se discutíveis as limitações da avaliação clínica quanto à sua confiabilidade, necessidade e custo-benefício (Leder, Espinosa, 2002).

AVALIAÇÃO INSTRUMENTAL DA DEGLUTIÇÃO

A avaliação instrumental permite a observação direta de eventos relacionados às diferentes fases da deglutição, com maior contribuição dos achados relacionados ao sistema estomatognático, sendo que alguns exames também podem ser utilizados de modo terapêutico, tais como a videofluoroscopia (Gonçalves, Vidigal, 2004), a eletromiografia (Crary, 2004), e a videoendoscopia da deglutição (Kelly et al., 2006).

  • Videofluoroscopia

A videofluoroscopia consiste na observação contínua de tecidos penetrados por
raios X, produzindo informação radiográfica dinâmica (Squire, 1992). A técnica utiliza um intensificador de imagens de raios X para a análise de movimento humano. O intensificador recebe raios contínuos do aparelho de raios X, que são gravados por um sistema de vídeo interligado, permitindo, assim, imagens radiográficas contínuas de um
determinado movimento humano(Mosca, Mosca, 1971; Squire, 1992).

—————————————————–

  • Eletromiografia (EMG)

A eletromiografia de superfície (EMGs) tratase de um exame não-invasivo, indolor e que pode ser repetido sempre que necessário. Vem se mostrando uma ferramenta valiosa para o estudo da fisiologia da deglutição (Monaco et al., 2008; Crary, Carnaby, Groher, 2006). Sendo utilizada como recurso diagnóstico e na reabilitação das alterações na deglutição em patologias diversas por meio do biofeedback (Huckabee , 1992; Felix, Corrêa, Soares, 2008)

—————————————————–

  • Videoendoscopia (VED)

A videoendoscopia da deglutição (VED) foi descrita por Langmore et al. em 1988, apartir da utilização do nasofaringolaringoscópio. Esta técnica, denominada FEESS – Fiberoptic Endoscopic Examination of Swallowing Safety, possibilita a identificação da aspiração de alimentos nas vias aéreas inferiores e auxilia na determinação da ingestão oral segura nos pacientes neurológicos disfágicos.

—————————————————–

  •  Oximetria de pulso

Utilização da oximetria de pulso como um exame complementar. É um método de medida da saturação periférica de oxigênio que pode ser utilizado como critério prévio e complementar de uma suposta suspeita na detecção da penetração laríngea e da aspiração subglótica. Possibilita predizer a aspiração durante os dois minutos após a ingestão de alimento. Caso o paciente possua queixas de engasgo e tosses associadas a alimentação, este instrumento auxiliará no diagnóstico.

Fan Page no Facebook

Para ajudar em sua pesquisa e consulta em Fonoaudiologia criamos uma Fan Page no Facebook. Nesta página, publicações serão expostas e comentadas em Educação Continuada, podendo estreitar perguntas e respostas e ainda tirar as muitas dúvidas de sua terapia fonoaudiológica. Venha participar você também!

Curta: https://www.facebook.com/fonoaudiologiaericasitta .

Bibliografia

Silva RG. Disfagia neurogênica em adultos: uma proposta para avaliação clínica. In: Furkim AM, Santini CS. Disfagias Orofaríngeas. 2ª. ed. Barueri: Pró-Fono; 2004. p.35-48.

Smithard DG, O´Neill PA, Park C,EnglandR, Renwick DS, Wyatt R, et al. Can bedside assessment reliably exclude aspiration following acute stroke? Age and Ageing. 1998;27:99-106.

Leder SB, Espinosa JF. Aspiration risk after acute stroke: comparison of clinical examination and fiberoptic endoscopic evaluation of swallowing. Dysphagia. 2002:17(3):214-218.

Gonçalves MIR, Vidigal MLN. Avaliação videofluoroscópica das disfagias. .  In: Furkin AM, Santini CS (org.) Disfagias orofaríngeas. 2a. ed. São Paulo:Pró-Fono; 2004. p. 189-202.

Crary MA. Biofeedback eletromiográfico de superfície como terapia adjunta da disfagia.  In: Furkin AM, Santini CS (org.) Disfagias orofaríngeas. 2a ed. São Paulo: Pró-Fono; 2004. p.259-76.

Kelly AM, Leslie P, Beale T, Payten C, Drinnan MJ. Fibreoptic endoscopic evaluation of swallowing and videofluoroscopy: does examination type influence perception of pharyngeal residue severity? Clin Otolaryngol. 2006;31:425-32.

Mosca LG, Mosca LE. Tecnica radiologica: teoria y practica. Buenos Aires: López Libreros Editores, 1971;141–145.

Squire LF, Novelline RA. Fundamentos de radiologia. 4 ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992;30

Monaco A, Cattaneo R, Spadero A, Giannoni M. Surface electromyography pattern of human swallowing. BMC Oral Health. 2008; 8(6).

Crary MA, Carnaby GD, Groher ME. Biomechanical correlates of surface electromyography signals obtained during swallowing by healthy adults. J Speech Lang Hear Res. 2006; 49(1):186-93.

Huckabee ML. Oral pharyngeal dysphagia: application of EMG biofeedback in the treatment of oral pharyngeal dysphagia. Electromyography: applications in physical therapy. West Chazy, NY: Thought Technology; 1992.

Felix VN, Corrêa SMA, Soares RJ. A therapeutic maneuver for oropharyngeal dysphagia in
patients with Parkinson’s disease. Clinics. 2008; 63(5):661-6.

Langmore SE, Schatz K, Olsen N.  Fiberoptic endoscopic examination of swallowing safety:  a new procedure.  Dysphagia. 1988; 2:216-19.

IMAGEM > http://www.arquivosdeorl.org.br/conteudo/acervo_port.asp?id=379

Uma resposta em “As diferentes avaliações da deglutição

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s