Alimentação ayurvédica orientando a Fonoaudiologia na boa nutrição

A saúde é alcançada quando os biotipos (vata, pitta e kapha), os sete tecidos (dathus) e   o fogo digestivo (agni) funcionam em harmonia e juntamente com a eliminação correta das excreções (malas). Ou seja, estamos saudáveis quando mente, alma e sentidos funcionam em harmonia.

Todos temos os 3 biotipos, porém uma ou mais dessas energias é mais predominante. Em épocas diferentes elas podem se desnivelar e para reestabelecer o equilíbrio entra a alimentação como prevenção.  Contudo, vale ressaltar que existem também outros tratamentos como massagens, orientações quanto ao estilo de vida, exercícios físicos e utilização de técnicas do Yoga.

Para compreender um pouco sobre o biotipo há a necessidade de entender onde está localizada essa energia em nosso corpo.

Tudo o que existe em nosso universo é composto pela combinação dos 5 elementos  (terra, água, fogo, ar e éter) primordiais em diferentes proporções. Vejamos a seguir:

Os 5 elementos – MAHABHUTHAS

A alimentação ayurvédica, (https://ericasitta.wordpress.com/2012/04/09/orientacoes-para-uma-boa-mastigacao-principios-do-yoga-e-ayurveda/) compreende principalmente descrever alimentos específicos, que são bons ou que devem ser evitados pelos diferentes biotipos. Para fazer um diagnóstico correto do dosha ou biotipo individual, o ideal seria consultar um especialista em ayurveda.

Vata = Ar e Éter

Tem como atributo e característica ser leve, móvel, instável, seco e frio. Portanto a melhor dieta para as pessoas de natureza Vata, em linhas gerais, deve ser úmida, quente, nutritiva, um pouco mais pesada para dar estrutura à essas pessoas, que tendem a ser mais magras e as vezes desnutridas. Tendem também a sofrer com ressecamento da pele, mucosas, couro cabeludo e intestinos (gases), para melhorar este atributo seco de Vata devemos colocar um pouco mais de óleo na alimentação destas pessoas, óleos de boa qualidade – “extra-virgem”, prensados à frio, o melhor óleo para Vata é o óleo de gergelim, mas o azeite de oliva também se aplica muito bem. Os alimentos frios e crus só devem ser consumidos por Vata na hora do almoço e no verão ou nos dias mais quentes.

As especiarias devem sempre estar presentes na alimentação de um Vata, para aquecer, pois a natureza deles é fria e para ajudar na digestão deles que é irregular. Os melhores temperos para Vata são cominho, louro, erva-doce, pois reduzem os gases e aquecem a comida, mas o manjericão, gengibre, coentro, pimenta-do-reino, hortelã também podem ser usados e auxiliam muito na digestão, além de realçar o sabor dos alimentos e satisfazer os sentidos, do paladar, e olfato principalmente.

Pitta = Fogo e Água

Tem como atributo e característica ser quente, leve, móvel, oleoso e penetrante. Portanto a melhor dieta para as pessoas de natureza Pitta, em linhas gerais, deve ser menos úmida, fria, nutritiva, leve porém não muito leve, pois Pitta tem uma capacidade digestiva forte e precisa de um certo peso após se alimentar, eles geralmente se tornam mal-humorados com pouca comida, ou quando sentem fome. Tendem a ter dificuldade em metabolizar alimentos gordurosos, que causam fragilidade e sobrecarregam a função hepática. Como é quente por natureza e tem uma ótima capacidade digestiva são as pessoas que se dão melhor com alimentos crus e frios.

Quanto aos óleos para Pitta os melhores são girassol, coco e azeite de oliva, mas sempre os usando com moderação.  Os melhores temperos para Pitta são os picantes suaves como a erva-doce, cominho, louro, coentro, cúrcuma e hortelã. Evitar no verão totalmente as pimentas fortes, que provavelmente causarão em Pitta queimação, azia, devido ao excesso de fogo.

Kapha = Água e Terra

Tem como atributo e característica ser estável, pesado, oleoso, pegajoso, úmido e frio. Portanto a melhor dieta para as pessoas de natureza Kapha, em linhas gerais, deve ser mais seca, quente e leve. Tendem a ganhar peso com facilidade e tem dificuldade em digerir carboidratos e açucares, tem uma certa fragilidade no pânceras, portanto devem comer o mínimo de açúcar e carboidratos, preferindo sempre os integrais, que não darão um pico muito elevado de glicose no sangue e assim não sobrecarrega tanto o pâncreas.

Os óleos também devem ser usados com muita moderação, e os melhores são girassol, oliva e mostarda. Evitar totalmente alimentos muito oleosos, frituras e de difícil digestão. Os alimentos frios e crus só devem ser consumidos por Kaphta na hora do almoço e no verão ou nos dias mais quentes. As especiarias devem sempre estar presentes na alimentação de um Kapha, para aquecer, pois a natureza deles é fria e para ajudar na digestão que é lenta. Os melhores temperos para Kapha são pimenta-do-reino, cominho, gengibre, cúrcuma, louro, erva-doce, manjericão e todas as pimentas fortes que aceleram o metabolismo e aquecem.

Lembre-se que tudo depende de qual é o dosha, qual é a estação do ano, qual é a idade do paciente, e qual é o horário do dia, para traçar linhas gerais de intervenção. Vale a observação que, mais importante do que é seu dosha em si é qual a energia mais forte (dominante) no momento atual.

Somos todos diferentes e as orientação para terapia mastigatória devem seguir a constituição e a especificidade de cada indivíduo. Porém, todos deveriam seguir as sugestões abaixo:

Quando comer ? 

  • Comer somente quando sentir fome e em horários regulares especialmente para pitta e vata
  • Não comer uma refeição até que a prévia tenha sido digerida
  • Fazer um intervalo de 3 a 6 horas entre as refeições
  • Comer regularmente nas mesmas horas do dia

Quanto comer ?

  • Comer a quantidade adequada em mastigação lenta
  • Comer apenas ¾ da capacidade total do estômago (segundo ayurveda 2/4 de comida, 1/4 de água e 1/4 de ar)
  • O almoço é a principal refeição do dia. O poder digestivo é maior quando o sol estiver a pico.
  • Não se levantar da mesa com muito apetite, nem muito cheio
  • No jantar, comer pouco e de preferência alimentos leves

Fan Page no Facebook

Para ajudar em sua pesquisa e consulta em Fonoaudiologia criamos uma Fan Page no Facebook. Nesta página, publicações serão expostas e comentadas em Educação Continuada, podendo estreitar perguntas e respostas e ainda tirar as muitas dúvidas de sua terapia fonoaudiológica. Venha participar você também!

Curta: https://www.facebook.com/fonoaudiologiaericasitta .

Bibliografia

Sinceros agradecimentos pela colaboração de Fernando Perri. http://www.yogabauru.com/

Chopra, Deepak. Energia Ilimitada: o programa completo mente/corpo para vencer a fadiga crônica. Tradução: Claudia Gerpe Duarte. RJ: Rocco, 1998.

http://alcioneagnes.blogspot.com.br/2010/02/alimentacao-ayurvedica.html

http://yogajournal.terra.com.br/show_yoga.php?id=280

Uma resposta em “Alimentação ayurvédica orientando a Fonoaudiologia na boa nutrição

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s