Orientações para uma boa mastigação – Princípios do Yoga e Ayurveda

Quanto mais você mastigar e quanto menos tenso estiver na hora da refeição melhor será sua atitude de paz e alegria e melhor você digerirá e assimilará seu alimento.

 Princípios da alimentação para o Yoga

Nossa alimentação deve ser realizada com consciência, discernimento e vontade de aprender as consequências, efeitos e transformações que determinados alimentos poderão resultar em nós quando inseridos na nossa alimentação. Desta forma, nos propomos atingir em nossa vida, maior bem-estar para nosso corpo, mente e espírito.

Ou seja, se tiver disciplina nas refeições, terá mais disciplina em sua vida desenvolvendo maior paciência. Quando estiver impaciente, sentirá impaciência ao mastigar. Mais mastigação produz mais paciência; mais paciência produz mais mastigação. Uma influencia e é influenciada pela outra. Seu autocontrole se manifestará quando você conseguir esperar um pouco mais por sua gratificação com comida em vez de conseguir essa gratificação de imediato através de comportamento impulsivo.

O alimento é fonte de prana (energia vital) e energia/calorias. Dá estímulo à vida através do sabor; fornece substrato para a recomposição e substituição dos tecidos corpóreos (nutrição das células, energia física para atividades do dia a dia, movimentação corporal, atividade cerebral, energia pra regular a temperatura do corpo, etc).

Assim como preparamos nosso alimento com a utilização do fogo para cozinhar, assar etc, transformando de matéria bruta em um alimento mais apropriado para nossa alimentação, temos em nós substâncias (tais como o ácido gástrico) para proporcionar a digestão. Em ayurveda chamamos esse poder de digestão de Agni, nosso fogo interno.

O ato de realizar rituais com o fogo sagrado é presente em muitas culturas, esse ritual se repete todos os dias na hora em que nos alimentamos, pois oferecemos o alimento de nossas refeições ao nosso fogo sagrado (Agni) e devemos ter com ele uma relação de cuidado e reverência suprindo nossa contínua necessidade interna, pois uma boa digestão é sinônimo de saúde, energia e longevidade.

 Princípios da alimentação Ayurvédica

Dentro dos ensinamentos da medicina ayurvédica, a alimentação é um dos pilares mais importantes. A grande preocupação é que toxinas não sejam formadas no organismo, decorrente de digestão inadequada ou incompleta. Para que isso não aconteça, devemos prestar atenção especial na digestão.

O alimento é aquilo que nutre o corpo, a mente e o espírito, e também altera a disposição mental. Quando o alimento é puro (Sattwico), nossa mente torna-se pura (sattwica).

Vale ressaltar que tantos outros cuidados também devem ser levados em consideração para uma boa alimentação, dando atenção a qualidade do alimento, desde o momento em que  foi plantado, cuidado, transportado e embalado (ou seja, se é de produção orgânica, sem utilização de hormônios, etc) até o momento de como ele será manipulado por nós, na estocagem e no preparo. E é claro, como realizamos o ato em si da mastigação (postura com a coluna ereta, tranquilidade no momento de comer, sem a realização de esforço físico logo após as refeições, etc).

O ayurveda ensina que não é só o que comemos e bebemos que tem o poder de gerar saúde, a maneira como fazemos também conta e muito, portanto é preciso degustar o alimento devagar, mastigando muito bem, pois a primeira fase da digestão se inicia na boca com a salivação e a mastigação. Contudo, dá-se continuidade no estomago, e depois intestinos, sendo a digestão celular a última a acontecer.

Além do Agni digestivo do estômago tem-se também um Agni pra cada um dos 7 tecidos – plasma, sangue, tecido muscular, tecido gorduroso, tecido ósseo, tecido nervoso e tecido reprodutor) e mais um Agni para cada um dos 5 elementos (terra, fogo, agua, ar, eter) num total de 13 tipos de fogo digestivo diferentes para a digestão completa.

Algumas dicas:

  • Não se alimente quando não estiver sentindo fome. O apetite é nosso maior amigo para determinar a hora certa de comer, ele nos mostra que o corpo está preparado para receber o alimento. Para isso devemos distinguir fome de verdade de fome emocional. Todo alimento ingerido sem fome não será bem metabolizado pelo organismo e se tornará Ama (toxina – biotoxina) dentro do organismo.

  • Não coma quando estiver com raiva, chateado, irritado, deprimido ou excessivamente ansioso e evite brigas e discussões durantes às refeições, pois, quando comemos no meio do caos, metabolizamos essa energia também.  Nesse momento é melhor parar e elevar o pensamento, ou tomar um banho, ou relaxar por alguns minutos para depois se alimentar com mais calma.
  • Quando estiver comendo, nenhuma outra atividade ou pensamento deve distrair sua atenção, devemos nos manter concentrados no ato de comer. O ideal é comer em silêncio, sem se fixar na TV ou em leituras durante as refeições. E se for estar reunido com os familiares, amigos e/ou com pessoas que amamos é importante deixar o clima legal e em boas vibrações.
  • Tomar água ou suco gelado durante as refeições diminui o Agni (fogo digestivo ou capacidade digestiva) e minimiza o poder de nossas papilas gustativas. Com isso sentimos menos gosto e comemos mais e errado. Porém, beber chá morno ou quente, durante ou depois das refeições (especialmente no inverno), poderá favorecer a digestão.
  • Comer devagar e não exagerar na quantidade são dois pontos importantes para ter uma boa digestão. Só devemos encher o garfo novamente quando tivermos acabado de mastigar e engolir a garfada anterior. É preferivel comer duas vezes quantidades pequenas, do que pegar muita comida pois nosso cérebro leva 20 minutos para receber a informação que o estomago já está cheio.

É importante lembrar destas informações para trabalhar com a terapia mastigatória, salientando ao paciente a melhor maneira de se adequar ao novo padrão a ser instalado. E para maior aprofundamento alimentar deve-se encaminhar o paciente a um terapeuta ayurvédico para estabelecer qual seu biotipo e suas características.

“O segredo está em ouvir o nosso corpo, estar sempre no momento presente e  reconhecer nossos sentimentos”.

Fan Page no Facebook

Para ajudar em sua pesquisa e consulta em Fonoaudiologia criamos uma Fan Page no Facebook. Nesta página, publicações serão expostas e comentadas em Educação Continuada, podendo estreitar perguntas e respostas e ainda tirar as muitas dúvidas de sua terapia fonoaudiológica. Venha participar você também!

Curta: https://www.facebook.com/fonoaudiologiaericasitta .

Bibliografia

Sinceros agradecimentos pela colaboração de Fernando Perri. http://www.yogabauru.com/

Chopra, Deepak. Energia Ilimitada: o programa completo mente/corpo para vencer a fadiga crônica. Tradução: Claudia Gerpe Duarte. RJ: Rocco, 1998.

http://alcioneagnes.blogspot.com.br/2010/02/alimentacao-ayurvedica.html

Uma resposta em “Orientações para uma boa mastigação – Princípios do Yoga e Ayurveda

  1. Pingback: Alimentação ayurvédica orientando a Fonoaudiologia na boa nutrição | Fonoaudiologia por Erica Sitta

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s