Terapia mastigatória I – Compreenda os resultados da avaliação

Lembrando que o sistema mastigatório pode ser considerado como uma unidade funcional constituída pelos seguintes componentes: dentição, estruturas periodontais de suporte maxilar e mandibular, articulação temporomandibular, musculatura mastigatória e de lábios,  bochechas e língua, tecidos moles que revestem essas estruturas, assim como a inervação e vascularização que suprem esses componentes (CATTONI, 2004; FELÍCIO, 2004). A mastigação é uma função aprendida que depende de vias neurais e conexões sinápticas estabelecidas e comandadas pelo córtex cerebral, assim, se houver integridade entre este sistema , poderá manifestar mastigação adequada.

Entretanto outras situações podem comprometer esta função, como exemplos: a hipotonicidade de língua (https://ericasitta.wordpress.com/2012/02/23/qual-a-funcao-da-lingua-na-mastigacao/) e hábitos inadequados na hora da refeição (comer em frente ao computador ou com pressa sem consciência de sua alimentação).

Segundo Whitaker et al. (2009), da avaliação mastigatória (https://ericasitta.wordpress.com/2012/03/27/aspectos-a-avaliar-durante-a-mastigacao/) devemos analisar os achados citados abaixo.

  • Tamanho do alimento

A mastigação influencia a saciedade. Quanto mais devagar e melhor for a mastigação, mais tempo o cérebro terá para receber os estímulos e enviar a resposta de saciedade. Reduzir a quantidade de comida que a pessoa come e aumentar a quantidade de mastigações, antes de deglutir (engolir) o alimento favorece a digestão e a adequada absorção pelo organismo. Portanto, ensine ao paciente a importância do trabalho terapêutico mastigatório.

  • Preensão do alimento

Pode localizar-se na região anterior, quando realizada com os dentes incisivos centrais e laterais; na região lateral, quando realizada pelos incisivos laterais em conjunto com os
caninos e até pré-molares ou, ainda, região posterior, quando realizada com os pré-molares e molares. Pode-se, também, observar que o paciente posiciona o alimento entre os dentes, mas não realiza a atividade de corte, utilizando os dentes anteriores como alavanca para quebrar o alimento (Felício et al., 2007; Felício et al.,2003). Além disso, o paciente pode partir o alimento com as mãos antes de posicioná-lo entre os dentes, não ocorrendo, portanto, a fase incisal da mastigação.

  • Movimento mandibular

Considera-se adequado os movimentos de abertura inclinados para o lado de não trabalho e os de fechamento dirigidos para o lado de trabalho, isto é, o lado da trituração (Mioche, Bourdiol, Monie, 2003), portanto, presença de movimentos laterais. Quando o alimento encontra-se mais triturado, o movimento predominante da mandíbula se dá no plano vertical  (Komiyama et al., 2003).

  • Lado inicial da mastigação

Pode-se observar o 1º, 3º, 5º e 7º ciclos mastigatórios, repetindo-se o teste 4 vezes. Se durante três testes o lado inicial da mastigação coincidir, este é o lado sugestivo de preferência mastigatória (Comitê de Motricidade Oral).

  • Tipo mastigatório

Descrito anteriormente em:  porcentagem de ciclos (FOLHA, 2010) https://ericasitta.wordpress.com/2012/03/17/como-avaliar-a-mastigacao/

  • Musculatura perioral

Para a realização da mastigação, há participação da musculatura perioral, que deve ser
discreta. No entanto, quando a participação dessa musculatura for acentuada ou quase estática, há indícios de anormalidade (Pignataro et al., 2004).

  • Tremor

A presença deste sinal sugere incoordenação dos movimentos mandibulares, hipotonicidade dos músculos mastigatórios e, principalmente alterações neurológicas (Groher, 1999).

Fan Page no Facebook

Para ajudar em sua pesquisa e consulta em Fonoaudiologia criamos uma Fan Page no Facebook. Nesta página, publicações serão expostas e comentadas em Educação Continuada, podendo estreitar perguntas e respostas e ainda tirar as muitas dúvidas de sua terapia fonoaudiológica. Venha participar você também!

Curta: https://www.facebook.com/fonoaudiologiaericasitta .

Bibliografia

Whitaker ME, Trindade Júnior AS, Genaro KF. Protocolo de avaliação da mastigação.Rev CEFAC, v.11, Supl3, 311-323, 2009.

Cattoni DM. Alterações da mastigação e deglutição. In: Ferreira LP, Befi-Lopes DM, Limongi SCO, organizador. Tratado de fonoaudiologia. São Paulo: Roca; 2004. p.277-91.

Felício CM. Desenvolvimento normal das funções estomatognáticas. In: Ferreira LP, Befi-
Lopes DM; Limongi SCO, organizador. Tratado de Fonoaudiologia. São Paulo: Roca; 2004. p.195-211.

Felício CM, Melchior MO, Silva MAMR, Celeghini RMS. Desempenho mastigatório em adultos relacionado com a desordem temporomandibular e com a oclusão. Pró-Fono. 2007; 19(2):151-8.

Felício CM, Mazzetto MO, Bataglion C, Silva MAMR, Hotta TH. Desordem temporomandibular: análise da frequência e severidade dos sinais e sintomas antes e após a placa de oclusão. J Bras Ortodon Ortop Facial. 2003; 8(43):48-57.

Mioche L, Bourdiol P, Monier S. Chewing behavior and bolus formation during mastication of meat with different textures. Arch Oral Biol. 2003; 48(3):193-200.

Komiyama O, Asano T, Suzuki H, Kawara M, Wada M, Kobayashi K, et al. Mandibular condyle movement during mastication of foods. J Oral Rehabil. 2003; 30(6):592-600.

Comitê de Motricidade Oral. Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. Documento oficial 04/2007.

Pignataro Neto G, Bérzin F, Rontani RMP. Identificação do lado de preferência mastigatória através de exame eletromiográfico comparado ao visual. Rev Dent Press Ortodon Ortop Facial. 2004; 9(4):77-85.

Groher ME. Distúrbios de deglutição em idosos. In: Furkim AM, Santini CS, organizador. Disfagias orofaríngeas. Carapicuiba: Pró-Fono; 1999. p.97-108.

7 respostas em “Terapia mastigatória I – Compreenda os resultados da avaliação

  1. Pingback: Terapia mastigatória II – compreenda os resultados da avaliação | Fonoaudiologia por Erica Sitta

  2. Ericaaa! Sua publicação de mastigação me ajudou muito =).
    Parabéns pelo blog, é muito interessante e convidativo.
    Beijos.

  3. Pingback: Fotos/Imagens sobre Mastigação | Fonoaudiologia por Erica Sitta

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s