E se eu mastigar errado?

Existem muitas teorias que colocam o padrão mastigatório do tipo bilateral
alternado como sendo o mais benéfico para todo o sistema estomatognático, pois
proporciona estímulo harmônico às suas estruturas, e desempenha com maior
eficiência a função mastigatória. Enquanto que, o do tipo unilateral desencadeia
alterações na forma e na função, e está intimamente relacionado com os padrões
alimentares atuais, onde se opta por alimentos menos consistentes e mais macios,
facilitando a realização da função.

Num indivíduo com equilíbrio da musculatura orofacial e harmonia dento-esquelética, é de se esperar que o mesmo apresente uma mastigação bilateral. O padrão bilateral de mastigação consiste em alternar homogeneamente o lado de trabalho, ou seja, o alimento ora vai para a direita ora vai para a esquerda em número similares de vezes. Além disso, a mastigação bilateral alternada, livre de interferências oclusais e com maior número de contatos dentários durante os ciclos mastigatórios, mantém a aproximação dos maxilares (através de guia de caninos), condicionando o correto desenvolvimento da mandíbula e maxila (Simões, 1985).

Entretanto, devido a inúmeros fatores, o padrão bilateral alternado de mastigação pode ser substituído por uma mastigação unilateral. Segundo Thilander et al. (1976) e Marchesan (1998), a mastigação unilateral é um mecanismo adaptativo para assegurar o mínimo de trauma para o periodonto, dentes e articulações.

O padrão bilateral alternado da mastigação possibilita a distribuição da força
mastigatória, intercalando períodos de trabalho e repouso musculares e
articulares, levando à sincronia e equilíbrio muscular e funcional. Já a mastigação
unilateral, por outro lado, estimula inadequadamente o crescimento ou impede a
estabilização destas estruturas. Segundo Planas (1988), a mastigação unilateral proporciona uma excitação neural que terá como resposta o maior desenvolvimento póstero-anterior da mandíbula do lado sem alimento (lado de
balanceio) e maior desenvolvimento maxilar do lado do alimento (lado de
trabalho), para fora e para frente. Esta manutenção de um padrão unilateral,
certamente trará prejuízos a todo o sistema estomatognático (Pizzol, 2004).

A persistência de uma função alterada durante as fases de crescimento de uma pessoa, promove mudanças gradativas na estrutura esquelética e dentária que podem resultar em assimetrias dentofaciais verdadeiras na fase adulta. Em adição, uma disfunção da articulação têmporo-mandibular (DTM) pode ocorrer caso a demanda funcional exceda a capacidade adaptativa deste complexo articular, que é menor no adulto (Pizzol, 2004).

Vários autores, há muito tempo, buscam descrever o padrão alimentar do homem, relacionando o seu tipo mastigatório e a forma das estruturas orais. Sabe-se que a alimentação humana vem se modificando com a evolução do homem, porém questiona se, se realmente, a mastigação unilateral está vinculada a uma alimentação mais mole, se esta traz alterações na forma das estruturas orais de modo tão acentuado, e qual a importância de se trabalhá-la na prática fonoaudiológica. Veremos sobre isto a seguir…

Fan Page no Facebook

Para ajudar em sua pesquisa e consulta em Fonoaudiologia criamos uma Fan Page no Facebook. Nesta página, publicações serão expostas e comentadas em Educação Continuada, podendo estreitar perguntas e respostas e ainda tirar as muitas dúvidas de sua terapia fonoaudiológica. Venha participar você também!

Curta: https://www.facebook.com/fonoaudiologiaericasitta .

Bibliografia

http://www.cefac.br/library/teses/1cabb4ab22ec0c080d7da62069131570.pdf

(Pizzol, 2004) http://www.uniara.com.br/revistauniara/pdf/15/rev15completa_19.pdf

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s