Respiração não é apenas um fenômeno fisiológico

Para a ciência yogi a respiração é muito mais do que um fato fisiológico. É também psicológico e prânico. Em virtude de fazer parte dos três planos – fisiológico, psíquico e prânico –  a respiração é um dos atos mais importantes de nossa vida. É por seu intermédio que logramos acesso a todos eles. Por outro lado, é ela o único processo fisiológico duplamente voluntário e involuntário. Se quisermos, podemos acelerar, retardar, parar e recomeçar o ritmo respiratório ou também tornar a respiração mais profunda ou superficial (HERMÓGENES).

  • Aspecto psíquico da respiração

Para melhor evidenciar a natureza psíquica da respiração, basta considerar as alterações rítmicas funcionais que concomitantemente ocorrem com as alterações psíquicas. Na inquietude mental e emocional observa-se a respiração acelerada. Torna-se lenta nos estados em que nos achamos física, mental e emocionalmente tranqüilos. Se nos envolve um conflito entre duas tendências ou desejos antagônicos, ela se faz irregular ou arrítmica. Se, no entanto, nos encontrarmos integrados, livres de contradições psíquicas, respiramos compassadamente.

Um padrão alterado de respiração pode aparecer por motivos e situações diferentes devendo ser investigados.

Como exemplo : 

O stress é um mecanismo necessário ao nosso organismo e pode ser utilizado beneficamente criando atenção e sensibilidade diante de situações de perigo ou de dificuldade. Porém, se não ocorrer por completa sua dissolução, estes estímulos prolongados podem vir a gerar hábitos mentais negativos, ansiedade e irritabilidade, entre outros resultando uma respiração encurtada pela adrenalina e aceleração dos batimentos cardíacos.

Biologicamente , Sennes & Sanches (1997) ressaltam que dificuldades respiratórias solicitam esforços compensatórios da musculatura perioral e supre-hióidea, gerando um efeito negativo sobre o desenvolvimento e função dento-facial pela diminuição da tonicidade muscular facial. Havendo necessidade da avaliação do tipo e do modo respiratório.

  • A respiração como fenômeno prânico

O prana é caracterizado como energia biopsíquica – o princípio vital, serve de veículo a Consciência. É a base e origem de todas as formas de energia, inclusive da matéria física. Ao trabalharmos com o corpo prânico chegamos a ver a respiração como o meio de que ele se serve a fim de suprir-se de energia prânica.

Torna-se claro assim, controlando voluntariamente a respiração, ritmando-a, aprofundando-a, dirigindo-a, polarizando-a, o ser humano vai obtendo acessos a seus diferentes níveis – psíquico, fisiológico, prânico, podendo então integrá-los em seu proveito.

  • As fases da respiração iogue

A prática consciente da respiração melhora extraordinariamente a absorção de oxigênio em cada inspiração e otimiza o rendimento de cada ciclo respiratório.  Esta técnica é conhecida como pranayama, ou seja, são exercícios respiratórios que intensificam ou expandem a bioenergia no organismo.

A respiração yogi se faz segundo 4 fases:  inspiração (puraka), retenção com pulmões cheios (kumbhaka), expiração (rechaka) e  retenção com pulmões vazios (Shúnyaka). Salienta-se que durante a inspiração apenas da narina esquerda absorve-se prâna negativo (terminal do naddi ida*) e quando somente da direita incorporamos prâna positivo (terminal do naddi pingala**). Direcionando esta energia (sutil) onde é mais necessária, o pranayama visa principalmente a conscientização do sistema respiratório e sua capacidade respiratória, além de limpeza dos canais energéticos sutis (naddis).

 

Ao respirar com atenção e profundamente aquieta-se o corpo físico, equaliza-se o corpo prânico e silencia-se o corpo mental e emocional. Com isso a consciência poderá fluir pelos veículos mais sutis e o resultado é a sensação de paz e tranquilidade interna.

———————————————————————————-

* Ida = Nervo sutil (naddi) do corpo prânico, com polaridade lunar (-), começa no chakra raiz, corre pelo lado esquerdo da coluna vertebral e termina na narina esquerda.

** Pingala = Nervo sutil (naddi) do corpo prânico, com polaridade solar (+), começa no chakra raiz,corre pelo lado direito da coluna vertebral e termina na narina direita.

————————————————————————————

Bibliografia

Andrade JH Filho. Autoperfeição com Hatha Yoga: um clássico sobre saúde e qualidade de vida. 48.ed. Rio de Janeiro: Nova Era; 2007. (Hermógenes)

Sennes LV, Sanches TG. Doenças associadas e complicações da rinite alérgica. In: Morato FF. Rinite alérgica: modernas abordagens para uma clássica questão. São Paulo: Lemos; 1997. p. 235-46.

http://www.yogabauru.com/

4 respostas em “Respiração não é apenas um fenômeno fisiológico

  1. Pingback: Terapia respiratória (parte III) – Respiratórios do Yoga | Aprendendo com Erica Sitta

  2. Pingback: Resumo: Dicas para uma respiração adequada | Aprendendo com Erica Sitta

  3. Buenas noches Erica,
    Me encantan todos tus post y tus reflexiones. También el uso que haces del yoga para aplicarlo a la fonoaudiología.
    No sé si conoces “El poder curativo de la respiración: 50 ejercicios de respiración para el cuerpo, el espíritu y el alma” de Marietta Till, Ediciones Obelisco; de ahí saqué el ejercicio de respiración alterna para evitar la obstrucción nasal en pacientes. Si no lo conoces, espero que te guste.
    Saludos desde Canarias.
    Zoraida O.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s