O que é deglutição?

O objetivo da deglutição é o transporte do bolo alimentar e também a limpeza do trato respiratório. É a ação de engolir alimentos, líquidos ou saliva.

A deglutição consiste de uma sequência reflexa de contrações musculares no favorecimento da descida do alimento da cavidade bucal até o estômago (BRADLEY, 1981), sem permitir a entrada de nenhuma substância na via aérea, numa atividade neuromuscular bastante complexa, que pode ser iniciada de maneira consciente se completando mediante a integração no SNC dos impulsos aferentes e eferentes, organizados no centro da deglutição (TASCA, 2002).

A passagem do bolo sem ser aspirado é o resultado da interação complexa entre os diversos músculos e nervos que participam desta função (MARCHESAN, 1999).

É importante lembrar que a mastigação e a deglutição acontecem de maneira encadeada e não separadamente, por este motivo há a necessidade da investigação desta função desde a trituração do alimento até seu transporte ao estômago para assim revelar achados de interferência.

A deglutição normal requer a coordenação funcional da boca, faringe e esôfago. Esta forma segura necessita de uma coordenação precisa, principalmente quando o alimento estiver prestes a ser engolido. Quando uma destas áreas não atua adequadamente, as outras podem ser afetadas, levando a uma dificuldade para deglutir (TRIADAFILOPOULOS et al., 1992), tais como engasgos ou tosses.

Fan Page no Facebook

Para ajudar em sua pesquisa e consulta em Fonoaudiologia criamos uma Fan Page no Facebook. Nesta página, publicações serão expostas e comentadas em Educação Continuada, podendo estreitar perguntas e respostas e ainda tirar as muitas dúvidas de sua terapia fonoaudiológica. Venha participar você também!

Curta: https://www.facebook.com/fonoaudiologiaericasitta .

Bibliografia

Bradley R M. Fisiologia oral básica. São Paulo: Panamericana; 1981.

Tasca EMT. Programa de aprimoramento muscular em fonoaudiologia estética facial (PAMFEF). Barueri: Pró-Fono; 2002.

Marchesan IQ. Deglutição: normalidade. In: Furkim AM, Santini CS. editores. Disfagias orofaríngeas. São Paulo: Profono; 1999. p. 3-18.

Triadafilopoulos G, Hallstone A, Nelson-Abott H, Bedinger K. Oropharyngeal and esophageal interrelationships in patients with nonobstructive dysphagia. Dig Dis Sci. 1992;37(4):551-7.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s